Arte, Educação e Experimentação: os Cursos de Formação Artística da SNBA entre 1965 e 1990

Brochura do primeiro Curso de Formação Artístca da SNBA_edited
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Data de início: 01 de outubro de 2020
Data de fim: 31 de março de 2021
Financiamento: Instituto de História da Arte, NOVA FCSH

 

Enquadramento geral
Este projeto, de carácter exploratório, visa a realização de trabalho de campo destinado a um estudo que colocará em perspetiva historiográfica, nos planos nacional e internacional, os Cursos de Formação Artística (CFA) crdos em 1965 pela Sociedade Nacional de Belas Artes (SNBA).
Introduzindo, no contexto da ditadura do Estado Novo, diferentes metodologias de ensino artístico experimentais que questionavam os formatos então vigentes, e que tinham como referências algumas experiências desenvolvidas na Europa e na América do Sul, os CFA constituíram-se como um laboratório tanto para professores como para alunos. As dinâmicas que então se estabeleceram a partir da SNBA viriam a ter impacto noutros agentes, quer pelo estímulo que deram ao questionamento crítico dos currículos das escolas superiores de Belas-Artes, quer porque muitas das metodologias testadas estimularam uma dimensão relacional e foram transpostas para o espaço público, ativando o campo social e as práticas de cidadania.

 

Objetivos
  1. Proceder ao levantamento de fontes documentais e ao mapeamento de participantes, com vista a uma mais ampla compreensão dos programas dos CFA.
  2. Tratar e organizar os dados obtidos, relacionando a sua análise com projetos de investigação do IHA recentes e em curso, e de âmbito mais abrangente.
  3. Contribuir para uma investigação sistematizada que coloque os CFA em perspetiva nacional e internacional, e que, a partir do campo da História da Arte, permita compreender melhor como estes programas se relacionaram com debates que marcaram a época, como os seus métodos dialogaram com práticas artísticas experimentais, e como potenciaram a articulação de propostas de intervenção cívica.

 

Outputs
  1. Disponibilização de fontes documentais em arquivo digital.
  2. Formação de jovens investigadores, através de 1 Bolsa de Investigação (BI) para Mestrando e da realização de workshop para alunos de Mestrado e Doutoramento.
  3. Articulação com outros projetos de investigação e apresentação de resultados em conferências científicas.

 

Equipa
Margarida Brito Alves (IHA, DHA, NOVA FCSH) – Investigadora Responsável
Paula Ribeiro Lobo (IHA, DHA, NOVA FCSH) – Co-IR
Giulia Lamoni (IHA/NOVA FCSH)
Cristiana Tejo (IHA/NOVA FCSH)
Catarina Rosendo (IHA/NOVA FCSH)
Marta Janela de Brito – Bolseira de Investigação