Conferência Internacional sobre Arte e Direitos Humanos | Call for Papers – até 18 Dez.

(BRAVE WALLS) Marielle Franco - Vhils

BRAVE WALLS / Vhils – Marielle Franco / © Amnesty International

 

Conferência Internacional sobre Arte e Direitos Humanos

20 e 21 de maio de 2021
Fundação Calouste Gulbenkian

 

📌 A chamada para trabalhos encontra-se aberta.
O prazo para envio de resumos é 18 de dezembro 2020.

 

No âmbito dos atuais desafios relativos aos direitos humanos que enfrentamos globalmente, as artes têm vindo a lutar pelo seu reconhecimento enquanto lugar fundamental para a produção de debate e de pensamento crítico, mas também como catalisadora de uma consciencialização coletiva e de empatia. Com a exploração de temas que vão desde as alterações climáticas à crise de refugiados, à discriminação, ou à afirmação de regimes ditatoriais, vários eventos têm desafiado artistas, de forma individual e coletiva, a repensar o papel da arte enquanto agente de “transformação social”. Na última década, foram criados vários projetos em países que continuamente sofreram violações de direitos humanos, como a Síria, o Iémen, a Nigéria e a Somália, entre outros, projetos esses que vieram enriquecer o nosso conhecimento e desafiar as nossas perspetivas acerca das práticas artísticas e das diversas formas de atuar sobre a liberdade de expressão. Face às atuais conjunturas e tendo em conta a crescente partilha de informação à escala global, torna-se evidente a pertinência do contributo da produção artística enquanto ferramenta de debate e de intervenção política. Com efeito, na atualidade, podemos identificar vários movimentos cívicos, coletivos, ativistas e organizações que recorrem à colaboração com artistas para enriquecer os seus projetos e ampliar a disseminação dos seus valores e das suas mensagens. Tendo por referência os manuais criados por diferentes coletivos do final dos anos 1980 e durante a década de 1990 nos EUA têm, aliás, vindo a surgir reflexões que sistematizam modos de operar no âmbito da designada “guerrilha artística” como, por exemplo, Beautiful Trouble – Toolbox for Revolution (2012) ou Truth is Concrete – A Handbook for Artistic Strategies in Realpolitics (2014).
 
As práticas artísticas a que nos reportamos têm recebido diferentes designações, tais como “arte socialmente comprometida”, “arte participativa”, “arte comunitária”, “arte relacional”, “arte política”, “ativismo artístico” ou “artivismo”. Porém, embora possamos identificar singularidades entre esta diversidade de formatos, há um designador comum que as faz convergir e que se alicerça justamente na preocupação com os direitos humanos e, de forma mais ampla, com a dignidade humana. Numa perspetiva teórica e académica, estas práticas têm vindo a ser objeto de estudo de diferentes autores – como Nina Felshin (1995), Nicholas Bourriaud (1998), Miwon Kwon (2002), Grant Kester (2004, 2011), Claire Bishop (2006, 2012), Jacques Rancière (2009), Gregory Shoelette (2011), Shannon Jackson (2011) ou Tom Finkelpearl (2013) – que têm contribuído para o seu estudo e problematização através de diferentes abordagens. É com o objetivo de contribuir e avançar na reflexão teórica e das práticas neste campo que esta conferência se abre ao encontro de investigadores, artistas, ativistas e outros agentes que trabalham sobre os cruzamentos entre arte e direitos humanos por todo o mundo.

 

Tópicos propostos para submissão de resumos:
  • arte e mudança social;
  • arte socialmente comprometida, arte participativa e arte comunitária para os direitos humanos;
  • arte e censura;
  • arte e liberdade de expressão;
  • projetos artísticos sobre direitos humanos;
  • arte e estratégias de ativismo;
  • liberdade artística em contextos de risco;
  • arte e resolução de conflitos;
  • arte e cultura como direitos humanos.

 

A conferência inclui a participação de três oradores convidados e integra três painéis com oradores selecionados, um workshop e um evento cultural de encerramento.

 

Abstract guidelines
Os autores devem submeter as suas propostas através de formulário online, disponível aqui: https://easychair.org/conferences/?conf=arthric2021
Título: máximo 15 palavras
Resumo: máximo 350 palavras, em Inglês ou em Inglês e Português.
Keywords: máximo de 5
Biografia resumida do(s) autor(es): deve incluir afiliação institucional e e-mail

 

Organização
IHA/NOVA FCSH
Amnistia Internacional Portugal
Chão de Oliva – Centro de Difusão Cultural

 

+ info

Website: https://artandhumanrightsconference.weebly.com/
Consulte o call completo, em:

CFP [PT]

CFP [ENG]