CICLO DE MESAS REDONDAS – EXPOSIÇÃO “JOSÉ DE ALMADA NEGREIROS: UMA MANEIRA DE SER MODERNO”

img
EXPOSIÇÃO “JOSÉ DE ALMADA NEGREIROS: UMA MANEIRA DE SER MODERNO”
Lisboa | Fundação Calouste Gulbenkian
03.02.2017 – 05.06.2017
Curadoria:  Mariana Pinto dos Santos com Ana Vasconcelos

 

Ciclo de mesas-redondas:
Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno

 

A exposição José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno constitui oportunidade para pensar o que vários artistas e historiadores entenderam por modernismo, quais as diferentes propostas artísticas que se reclamaram parte da modernidade, quais as ligações entre política e arte nos regimes autoritários do século XX e quais as perspectivas que diferentes gerações da comunidade artística, crítica ou de historiadores tiveram sobre os artistas activos desde o início do século XX. São estes os temas que o ciclo de mesas-redondas se propõe debater. Uma sessão especial, dedicada aos quatro manifestos artísticos escritos por Almada Negreiros, terá lugar na Casa Fernando Pessoa. Este ciclo é organizado pelo Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.
22 de fevereiro
Modernismos em rede

Oradores: Richard Zenith, Penelope Curtis, Joana Cunha Leal
15 de março
Os meios dos modernismos

Oradores: Carlos Bártolo, Catarina Rosendo, Mariana Brandão
19 de abril
Os quatro manifestos de Almada Negreiros

Oradores: Fernando Guerreiro, Sara Afonso Ferreira, Antonio Sáez Delgado
10 de maio
Modernismos e Estado Novo

Oradores: Gustavo Rubim, Manuel Deniz Silva, Joana Brites
31 de maio
Discursos sobre Almada Negreiros

Oradores: Osvaldo Manuel Silvestre, Luís Trindade, Mariana Pinto dos Santos
A mesa-redonda de 19 de abril realiza-se na Casa-Museu Fernando Pessoa, à mesma hora.
Mais informações: aqui